Geral

Mateus 7: 1-20

Sao_Mateus

1. Não julgueis, e não sereis julgados. 2. Porque do mesmo modo que julgardes, sereis também vós julgados e, com a medida com que tiverdes medido, também vós sereis medidos.

3. Por que olhas a palha que está no olho do teu irmão e não vês a trave que está no teu? 4. Como ousas dizer a teu irmão: Deixa-me tirar a palha do teu olho, quando tens uma trave no teu? 5. Hipócrita! Tira primeiro a trave de teu olho e assim verás para tirar a palha do olho do teu irmão. 6. Não lanceis aos cães as coisas santas, não atireis aos porcos as vossas pérolas, para que não as calquem com os seus pés, e, voltando-se contra vós, vos despedacem.

7. Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto. 8. Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate, abrir-se-á. 9. Quem dentre vós dará uma pedra a seu filho, se este lhe pedir pão? 10. E, se lhe pedir um peixe, dar-lhe-á uma serpente? 11. Se vós, pois, que sois maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celeste dará boas coisas aos que lhe pedirem.

12. Tudo o que quereis que os homens vos façam, fazei-o vós a eles. Esta é a lei e os profetas. 13. Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso o caminho que conduzem à perdição e numerosos são os que por aí entram. 14. Estreita, porém, é a porta e apertado o caminho da vida e raros são os que o encontram.

15. Guardai-vos dos falsos profetas. Eles vêm a vós disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos arrebatadores. 16. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinhos e figos dos abrolhos?

17. Toda árvore boa dá bons frutos; toda árvore má dá maus frutos. 18. Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má, bons frutos. 19. Toda árvore que não der bons frutos será cortada e lançada ao fogo.

20. Pelos seus frutos os conhecereis.

Geral · vídeo

O Milagre de Guadalupe

 

Santa do dia: 12 de dezembro

Geral · vídeo

Santo Afonso II

Geral · vídeo

Oração Milagrosa de Santo Agostinho

Amabilíssimo Senhor Jesus Cristo, verdadeiro Deus, que do seio do Pai onipotente foste mandado ao mundo para absolver pecados, remir aflitos, soltar encarcerados, congregar vagabundos, conduzir para a sua pátria os peregrinos, compadecer-vos dos verdadeiramente arrependidos, consolar os oprimidos e atribulados; dignai-vos de absolver e livrar a mim (dizer o nome), criatura vossa, da aflição e tribulação em que me vejo, porque vós recebestes de Deus Pai Todo Poderoso o gênero humano para o resgatares; e, feito humano, prodigiosamente nos compraste o Paraíso com o vosso precioso sangue, estabelecendo uma inteira paz entre os Anjos e os homens.

Assim, pois, dignai-vos Senhor, de introduzir e confirmar uma perfeita concórdia entre mim e os meus inimigos, e fazer com que sobre mim resplandeça a vossa paz, a vossa graça e misericórdia; mitigando e extinguindo todo o ódio e furor que contra mim tiverem os meus adversários, como praticastes Esaú tirando-lhe toda a aversão que tinha contra o seu irmão Jacó.

Estendei, Senhor Jesus Cristo, sobre mim (dizer o nome), criatura vossa, o vosso braço e a vossa graça, e dignai-vos livrar-me de todos os que me têm ódio, como livrastes Abraão das mãos dos caldeus; a seu filho Isaac da consumação do sacrifício; a José, da tirania dos seus irmãos, a Noé, do dilúvio universal; a Ló do incêndio de Sodoma; a Moisés e Aarão, vossos servos, e ao povo de Israel, do poder do faraó e da escravidão do Egito; Davi das mãos de Saul e do gigante Golias; a Suzana do crime e testemunho falso; a Judith, do soberbo e impuro Holofernes; a Daniel da cova dos leões; aos três mancebos Sidraque, Misaque e Abdenego, da fornalha de fogo ardente; a Jonas do ventre da baleia; a filha da Cananéia da vexação do demônio; a Adão da pena do inferno; a Pedro das ondas do mar; e a Paulo das prisões do cárcere.

Oh, pois, amabilíssimo Senhor Jesus Cristo, filho de Deus vivo, atendei também a mim  (dizer o nome), criatura vossa, e vinde com presteza em meu socorro, pela vossa encarnação, pelo vosso nascimento, pela fome, pela sede, pelo frio, pelo calor; pelos trabalhos e aflições; pelas salivas e bofetadas; açoites e coroa de espinhos; pelos cravos, fel e vinagre; e pela cruel morte que padecestes; pela lança que transpassou o vosso peito e pelas sete palavras que na Cruz dissestes, em primeiro lugar a Deus Pai Onipotente: – Perdoai-lhes, Senhor, que não sabem o que fazem.

Depois ao bom ladrão que estava convosco crucificado: – Digo-te na verdade que hoje estarás comigo no Paraíso.  Depois ao mesmo Pai: – Eli, Eli, Lamá Sabactani, que vem a dizer : – Deus meus, Deus meu, por que me desamparaste?  Depois a vossa Mãe: – Mulher, eis aí o teu filho. Depois ao discípulo: – Eis aí a tua Mãe, mostrando que cuidáveis dos vossos amigos. Depois dissestes: – Tenho sede, porque desejáveis a nossa salvação e das almas santas, que estavam no limbo. Dissestes depois a vosso Pai: – Nas vossas mãos encomendo o meu espírito. E por último exclamastes, dizendo: – Está consumado, porque estavam concluídos todos os vossos trabalhos e dores.

Rogo-vos, pois, por todas estas coisas, e pela vossa descida ao limbo, pela vossa ressurreição gloriosa, pelas frequentes consolações que destes aos vossos discípulos, pela vossa admirável ascensão, pela vinda do Espírito Santo, pelo tremendo dia do juízo! Como também por todos os benefícios que tenho recebido da vossa bondade (porque vós me criastes do nada, vós, me redimistes, vós me concedestes a vossa santa fé, vós me fortalecestes contra as tentações do demônio, e me prometestes a vida eterna); por tudo isto, meu Senhor Jesus Cristo, humildemente vos peço que agora e sempre me defendais do maligno adversário e de todo o perigo para que depois da presente vida mereça gozar na eterna bem-aventurança a vossa Divina Presença.

Sim, meu Deus e meu Senhor, compadecei-vos de mim, miserável criatura, em todos os dias da minha vida. Ó Deus de Abraão, Deus de Isaac e Deus de Jacó, compadecei-vos de mim (dizer o nome), criatura vossa, e mandai em meu socorro o vosso santo Miguel Arcanjo, que me guarde e me defenda de todos os meus inimigos carnais e espirituais, visíveis e invisíveis.

E vós, Miguel Santo, Arcanjo de Cristo, defendei-me na última batalha, para que não pereça no tremendo juízo. Arcanjo de Cristo, Miguel Santo, rogo-vos pela graça que merecestes, e por nosso Senhor Jesus Cristo, que me livreis de todo mal, e do último perigo, na última hora da morte. São Miguel, São Gabriel e São Rafael, e todos os outros Anjos e Arcanjos de Deus, socorrei esta miserável criatura: Rogo-vos humildemente que me presteis o vosso auxílio, para que nenhum inimigo me possa causar dano, tanto no caminho, como em casa, assim na água como no fogo, ou velando ou dormindo, ou falando ou calando; tanto na vida como na morte.

Eis a Cruz do Senhor; fugi, adversos inimigos. Venceu o leão da tribo de Judá, descendente de David, Aleluia. Salvador do mundo, salvai-me. Salvador do mundo, ajudai-me. Vós, que pelo vosso sangue e pela vossa Cruz me remistes, salvai-me e defendei-me hoje e em todo o tempo.

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende misericórdia de nós. Cruz de Cristo salvai-me, Cruz de Cristo protegei-me, Cruz de Cristo defendei-me. Em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo. Amém

Geral

Nossa Senhora Desatadora dos Nós

desatadora

Virgem Maria, mãe de Jesus, que nunca deixa de me amparar e vir em meu socorro, e a quem Deus encarregou de desatar os nós da vida dos seus filhos aflitos, em suas mãos não há nó que não poderá ser desfeito.

A senhora bem conhece o meu desespero, a minha dor, volta o seu olhar sobre mim, e vê o emaranhado de nós que há em minha vida, e o quanto estou amarrado por causa destes nós.

Mãe poderosa, por sua graça e seu poder intercessor junto a seu filho Jesus, ninguém, nem mesmo o maligno poderá me tirar do seu precioso amparo, portanto eu confio à senhora a fita da minha vida.

Recebe em suas mãos este nó que está amarrando minha vida, e eu humildemente te peço para desatá-lo para a glória de Deus, e para todo o sempre.

(fazer o pedido aqui)

Que todas as dificuldades sejam superadas, que todas as barreiras sejam derrubadas, que todos os caminhos se abram e que surjam todas as oportunidades de bem, a mim reservadas por Deus.

E humildemente peço que ninguém tenha a força e o poder de me prejudicar, que nada tenha a força e o poder de interferir em minha vida, em meu trabalho e minha saúde.

A senhora que é minha esperança, a minha consolação, a minha força, ouve minha súplica, me guarda, me guia e me protege, seguro refúgio!

E à senhora serei profundamente grato(a) para sempre. Assim seja.

Geral · vídeo

Nossa Senhora de Guadalupe – documentário

 

Santa do dia: 12 de dezembro

Geral

Ladainha do Santíssimo Nome de Jesus

SENHOR, tende piedade de nós.
JESUS CRISTO, tende piedade de nós.
SENHOR, tende piedade de nós.
JESUS CRISTO, ouvi-nos.
JESUS CRISTO, atendei-nos.

PAI CELESTE, que sois DEUS, tende piedade de nós.
FILHO, Redentor do mundo, que sois DEUS, …
SANTÍSSIMA TRINDADE, que Sois um só DEUS,
JESUS, filho de DEUS vivo,
JESUS, pureza da luz eterna,
JESUS, rei da glória,
JESUS, sol de justiça,
JESUS, filho da Virgem Maria,
JESUS amável,
JESUS, admirável,
JESUS, DEUS forte,
JESUS, pai do futuro século,
JESUS, anjo do grande conselho,
JESUS, poderosíssimo,
JESUS, pacienciosíssimo,
JESUS, obedientíssimo,
JESUS, manso e humilde de coração,
JESUS, amante da castidade,
JESUS, amador nosso,
JESUS, DEUS da Paz,
JESUS, autor da vida,
JESUS, exemplar das virtudes,
JESUS, zelador das almas,
JESUS, nosso refúgio,
JESUS, pai dos pobres,
JESUS, tesouro dos fiéis,
JESUS, boníssimo pastor,
JESUS, luz verdadeira,
JESUS, sabedoria eterna,
JESUS, bondade infinita,
JESUS, nosso caminho e nossa vida,
JESUS, alegria dos anjos,
JESUS, rei dos patriarcas,
JESUS, mestre dos apóstolos,
JESUS, doutor dos evangelistas,
JESUS, fortaleza dos mártires,
JESUS, luz dos confessores,
JESUS, pureza das virgens,
JESUS, coroa de todos os santos.

Sede-nos propício, perdoai-nos, JESUS.
Sede-nos propício, ouvi-nos, JESUS.
De todo o mal, livrai-nos, JESUS.
De todo o pecado, livrai-nos, JESUS.
De Vossa ira,
Das ciladas do demônio,
Do espírito da impureza,
Da morte eterna,
Do desprezo das Vossas inspirações,
Pelo mistério da Vossa Santa Encarnação,
Pela Vossa natividade,
Pela Vossa infância,
Pela Vossa santíssima vida,
Pelos Vossos trabalhos,
Pela Vossa agonia e paixão,
Pela Vossa cruz e desamparo,
Pelas Vossas angústias,
Pela Vossa morte e sepultura,
Pela Vossa ressurreição,
Pela Vossa ascensão,
Pela Vossa instituição da Santíssima Eucaristia,
Pelas Vossas alegrias,
Pela Vossa glória,

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Jesus.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Jesus.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós, Jesus.
Jesus, ouvi-nos.
Jesus, atendei-nos.

OREMOS: Senhor Jesus Cristo, que dissestes: “Pedi e recebereis, buscai e achareis, batei e abrir-se-vos-á”, nós Vos suplicamos que concedei a nós, que Vos pedimos, os sentimentos afetivos de Vosso divino amor, a fim de que nós Vos amemos de todo o coração e que esse amor transcenda por nossas ações. Permiti que tenhamos sempre, Senhor, um igual temor e amor pelo Vosso Santo Nome, pois não deixais de governar aqueles que estabeleceis na firmeza do Vosso amor. Vós que viveis e renais para todo o sempre. Amém.